Prova da OAB – Como acessar o que você estudou?

 em Articles

Vai fazer a prova da OAB e não será a primeira vez? Certamente está ansioso, com medo ou inseguro.

Todos esses sentimentos são normais. Afinal você estudou cinco anos, investiu tanto tempo, dinheiro, esforços de todos os tipos. Suportou estresse, falta de tempo; deixou de se divertir para estudar, abriu mão de tantas coisas.

E não para por aí. Estudou demais para essa prova. Da sua aprovação depende os próximos passos rumo a sua vida profissional. E ainda que assim não seja, você quer fechar esse ciclo. Santo Deus! É coisa demais envolvida em apenas uma prova. Não é para estar nervoso, ansioso, apreensivo…?

Se você não está calmo como gostaria, não se puna, nem se cobre. Tampouco finja que está tudo bem. Administrar essas emoções é o melhor caminho.

Você constrói conhecimento até o dia da prova. Mas o que vai determinar se vai acessar esse conhecimento é o seu estado emocional.

Ensino às minhas mentorandas que tudo que elas precisam agora está nelas agora. Isso é um ensinamento para a vida. Porque na verdade tudo que precisamos no momento de qualquer desafio está mesmo em nós, quando nos preparamos para ele.

Ora, se você estudou, o que pode garantir sua aprovação é acessar esse conhecimento já adquirido. Sendo o estado emocional um fator decisivo para que esse acesso ocorra, é indispensável que você olhe para dentro de você e não para fora.

Quando você pensa no quão difícil será se não for aprovado, está olhando para fora. Para voltar seus pensamentos imediatamente para você, repita: “TUDO QUE PRECISO AGORA ESTÁ EM MIM AGORA”. Respire profundamente e repita essa frase três vezes. Faça esse exercício antes e durante a prova.

Acredite no que você sente. No dia da prova, não troque sua resposta, depois de escolher uma opção.

Quando você escolhe uma questão sem ter certeza, mas sente que aquela pode ser a certa, sua chance de acertar é muito grande. Isso ocorre por que o seu cérebro inconsciente busca todo o conhecimento que você adquiriu, durante o período de preparo, para achar aquela resposta, ele é muito mais rápido do que seu cérebro racional. Mas quando você termina a prova e volta, quem vai estar no comando vai ser o cérebro racional. Ele vai querer entender por que você pode ter errado a questão. Esse raciocínio o levará a um emaranhado de pensamentos que contribui mais para um erro do que para um acerto.

Administre suas emoções. Escolha acreditar em você.

Boa prova e muito sucesso.

 

Márcia Simon.

Postagens Recentes

Deixe um Comentário