em Articles

Exceção é exceção. É a regra que nos interessa. E a regra é que uma sala de aula tem sua própria personalidade.

Como se fosse um imã, cada quadrante dela atrai um tipo de aluno. Repare se não é assim.

Para o fundão, são atraídos os largados, descompromissados, os “deixa a vida me levar, os “deixa disso, pra quê estresse?”. A ala da frente é ocupada por aqueles que sabem por que estão naquela sala. São os antagonistas da galera do fundão. Nos cantos das paredes estão aqueles que querem ficar escondidos, dos professores e de si mesmo. Tímidos, às vezes assustados, indecisos, preferem fugir das atenções. E por fim, o centrão. Aqui tem um pouco de tudo e um muito dos apáticos.

Como o lugar que o aluno escolhe para sentar vai definir quem estará ao seu lado, essa escolha pode definir seus resultados. Em uma jornada longa como é o curso de Direito, ter como amigos pessoas que sabem para aonde estão indo faz muita diferença.

Ao final do curso, será o exame da Ordem quem convoncará os descompromissados, dedicados, tímidos e apáticos à prova. E o aluno poderá perceber, talvez um pouco tarde, o que o lugar que ele escolheu para sentar tem a ver com sua aprovação na OAB.

Melhor escolher bem o local onde vai sentar na sua de sala aula! 🙂

 

Abração,

Márcia

Postagens Recentes

Deixe um Comentário